Zap Móveis

Entenda o que é juros de mora e como calcular

juros de mora
Spread the love

Em contratos ou acordos financeiros, como os de aluguel ou financiamento, as condições para a cobrança de juros de mora são um componente importante e devem ser muito bem especificadas.

Eles existem justamente para incentivar o cumprimento pontual das obrigações financeiras e proteger os credores contra os efeitos negativos do atraso nos pagamentos.

Mas o que eles são na prática e o que o difere de uma multa? Nesse conteúdo, nós vamos responder isso e mostrar como calculá-lo e, principalmente, evitá-lo.

Boa leitura!

O que são juros de mora?

juros de mora

Juros de mora são uma forma de encargo financeiro cobrado quando uma pessoa atrasa o pagamento de uma dívida ou obrigação financeira. 

Esses juros são uma penalidade pelo atraso e o objetivo, como dito, é compensar o credor pelo tempo em que o valor devido não foi recebido. 

Por isso também, são calculados com base no período de atraso e na taxa de juros previamente acordada ou estipulada por lei.

No mercado imobiliário, eles são aplicados quando há atraso no pagamento das prestações de um financiamento imobiliário, do aluguel de um imóvel ou de outras obrigações financeiras relacionadas ao setor.

Diferenças entre juros de mora e multa

Os juros de mora e as multas são ambos encargos financeiros que podem ser aplicados em situações de atraso no pagamento de uma dívida ou obrigação financeira, mas existe uma sutil diferença entre eles.

Enquanto o primeiro visa compensar o credor pelo atraso no pagamento, a multa é uma penalidade adicional pelo não cumprimento das condições contratuais (no caso, o pagamento dentro do prazo estipulado).

Ambos os encargos podem ser aplicados simultaneamente. Destrinchando um pouco mais as diferenças, elas funcionam da seguinte forma:

  • Juros de mora:
    • São cobrados como uma compensação pelo atraso no pagamento de uma dívida ou obrigação financeira.Eles são calculados com base na taxa de juros acordada entre as partes ou estipulada por lei e no período de atraso.
    • Geralmente, são calculados de forma proporcional ao tempo de atraso no pagamento;
    • A principal finalidade é compensar o credor pelo tempo em que o valor devido não foi recebido.
  • Multa:
    • A multa é uma penalidade financeira imposta em caso de descumprimento de uma obrigação contratual, como o não pagamento de uma dívida dentro do prazo estipulado;
    • A multa pode ser uma quantia fixa estabelecida no contrato ou uma porcentagem do valor total da dívida;
    • Ao contrário do primeiro, que são destinados a compensar o credor pelo tempo de atraso, a multa é uma penalidade adicional pelo não cumprimento das condições do contrato;
    • A multa pode ser aplicada independentemente dos juros e ainda pode ser mais significativa em termos de valor, dependendo das condições estabelecidas no contrato.

Como calcular os juros de mora?

Cada contrato possui uma taxa de juros aplicável e o período de tolerância para o pagamento antes que os juros comecem a ser contabilizados. 

Os juros de mora se baseiam nessa taxa de juros estabelecida no contrato ou pela legislação aplicável e no período de atraso no pagamento da dívida. 

Como todo cálculo, possui uma fórmula, sendo ela:

JM = Valor da Dívida x Taxa de Juros de Mora x Tempo de Atraso

Considerando isso:

  • Valor da dívida: é o montante total da dívida em atraso;
  • Taxa de JM: é a taxa de juros estabelecida no contrato ou pela legislação aplicável. É geralmente expressa como uma porcentagem ao ano.
  • Tempo de atraso: é o período de tempo em que o pagamento está em atraso, geralmente expresso em dias.

Para calcular, então, você precisa primeiro determinar o valor da dívida em atraso. Verifique a taxa aplicável ao contrato ou à legislação relevante.

Depois, converta a taxa para uma forma utilizável no cálculo, geralmente uma taxa diária, dividindo a taxa anual por 365 (ou por 360, dependendo da convenção de juros utilizada).

Calcule o tempo de atraso em dias contando a diferença entre a data de vencimento original da dívida e a data atual.

Por fim, multiplique o valor da dívida pelo tempo de atraso em dias e pela taxa diária para obter os juros totais.

Por exemplo, suponha que você tenha uma dívida mensal respectiva a um financiamento imobiliário de R$1.000,00, com uma taxa de 1% ao mês, e o pagamento esteja atrasado em 30 dias. O cálculo seria:

Juros de mora = R$ 1.000,00 * (1% / 30 dias) * 30 dias = R$ 10,00

Como evitar o juros de mora no financiamento imobiliário?

juros de mora financiamento

Antes mesmo de pensar em pensar sobre o cálculo do juros de mora, o ideal é evitá-lo para se manter boa saúde financeira e evitar custos adicionais desnecessários. Algumas dicas básicas são:

  • Reserve fundos suficientes para cobrir suas obrigações financeiras e evite depender de crédito de curto prazo sempre que possível;
  • Esteja ciente das datas de vencimento de todas as suas contas e obrigações financeiras além desse financiamento;
  • Estabeleça lembretes ou utilize aplicativos de gestão financeira para acompanhar os prazos de pagamento;
  • Configure pagamentos automáticos para suas contas recorrentes sempre que possível e garanta que há fundos suficientes em sua conta para cobrir esses pagamentos no momento agendado;
  • Em caso de dificuldades financeiras, entre em contato com seus credores e negocie novos prazos ou alternativas, como o caso de um interveniente quitante;
  • Se detectar algum erro ou problema, entre em contato imediatamente com o credor para resolver a situação.
  • Mantenha-se informado sobre seus direitos e responsabilidades financeiras.

Escolha seu imóvel com segurança e evite juros

Ter um controle cuidadoso de suas finanças vai ajudar você evitar ou minimizar a incidência de juros de mora em seu financiamento imobiliário.

Mas o primeiro passo é encontrar aquela opção que cabe no seu bolso. Veja todas as opções do Zap Imóveis!

Mais lidas

Leia Mais

Mais vistos

Mais lidas