Bem-estar: óleos essenciais e incensos em casa ajudam na saúde

Aromas trazem funções terapêuticas que garantem o bem-estar no lar, mas é preciso ter cuidado na hora de usá-los

Óleo essencial ajuda no bem-estar

Cheiros podem remeter a conforto e aconchego, trazer boas lembranças, garantir a sensação de acolhimento. Eles são poderosos, mais do que se imagina. Para além da boa sensação que causam através do olfato, eles trazem sintomas de bem-estar. Os óleos essenciais são substâncias naturais produzidas pelas plantas e que agem no organismo dos seres humanos com funções terapêuticas. Já os incensos perfumam os ambientes e servem para limpeza do espaço ou tratamento de enfermidades. Saiba as características de cada e como eles agem para o bem-estar.

Leia também

+ Jardim vertical: como fazer e em quais ambientes da casa

+ Como organizar a casa bagunçada com bebês e crianças pequenas

Aroma para o bem-estar

Os óleos essenciais não são apenas uma essência ou cheirinho agradável. “As essências são sintéticas, fabricadas em laboratório com a finalidade de ‘imitar’ os aromas das plantas. Já os óleos essenciais são substâncias naturais, moléculas aromáticas voláteis produzidas pelas plantas com várias finalidades, dentre elas a de se proteger de predadores ou atrair polinizadores”, explica Ana Paula Nardelli, aromaterapeuta, especialista em Sistemas e Serviços de Saúde pela Unicamp e Regulação do Acesso em Saúde pelo Instituto Sírio Libanês.

Óleo essencial age no relaxamento, alívio de dores, combate à insônia, à ansiedade, ao estresse

Ela detalha que toda planta aromática possui diversas moléculas aromáticas que, de acordo com a composição molecular, permitem sentir cada aroma como único de uma determinada planta. “No caso dos óleos essenciais, as moléculas naturais produzidas pelas plantas também agem no organismo, exercendo funções terapêuticas variadas, como relaxamento, alívio de dores, combate à insônia, à ansiedade, ao estresse”, pontua.

Ana Paula ressalta que é preciso ter cuidado para usar óleos essenciais. “Eles, apesar de serem 100% naturais, devem ser usados com orientação profissional e cautela, pois possuem substâncias químicas que podem ser perigosas, além de contraindicações e interações medicamentosas, dependendo da planta”.

Cuidados na escolha dos incensos

Segundo Ana Paula, os incensos são feitos de plantas e resinas aromáticas que, ao serem queimadas, liberam moléculas aromáticas. “Eles trazem sensação de bem-estar e aliviam sintomas de cansaço, depressão, desânimo, assim como os óleos essenciais”, comenta a aromaterapeuta. 

Incensos são feitos de plantas e resinas aromáticas que liberam moléculas aromáticas no ambiente

Ela explica ainda que os incensos comuns vendidos em larga escala e encontrados em qualquer comércio não são totalmente naturais. “Pesquisas apontam que eles podem ter componentes tóxicos que são emitidos na fumaça e que podem causar danos ao pulmão ao serem exalados. Já os incensos naturais são feitos totalmente de planta, folhas, galhos, resinas e sua fumaça não é tóxica. São mais caros e só algumas marcas prezam por fabricarem sem os componentes tóxicos. É preciso estar atento e pesquisar antes de comprar”, finaliza. 

Leia mais

+ Como escolher modelos de cortinas para casa

+ Cuide da sua saúde mental harmonizando os ambientes da casa

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mais vistos

Mais lidas