Lareiras: como usar e fazer a manutenção corretamente

Apesar de o Brasil ser um país tropical e as lareiras serem pouco utilizadas, elas acabam virando item desejado em cidades mais frias. São diversos modelos que determinam o tipo de obra para instalação, o investimento e também a adaptação na decoração do ambiente. Saiba como ter uma lareira, como fazer a manutenção corretamente e […]

Apesar de o Brasil ser um país tropical e as lareiras serem pouco utilizadas, elas acabam virando item desejado em cidades mais frias. São diversos modelos que determinam o tipo de obra para instalação, o investimento e também a adaptação na decoração do ambiente. Saiba como ter uma lareira, como fazer a manutenção corretamente e garantir um inverno mais aconchegante em casa.

Leia também

+ Escolha o trocador para bebê ideal de acordo com o espaço do quarto

+ Saiba escolher a cadeira de amamentação ideal

+ Tem gatos? Então saiba gatificar sua casa sem deixar de lado a decoração

As lareiras tradicionais são abastecidas com lenha e precisam de mão de obra especializada para instalação. “Ela requer chaminé ou duto de exaustão para fumaça, por isso precisa ser pensada durante a construção da residência porque a concepção posterior demandará uma grande reforma na estrutura. Também precisa de um projeto espaçoso”, afirma o arquiteto Bruno Moraes. 

Ele ressalta que esse modelo exige uma estrutura complexa. “A parte interna deve ser composta por plaquetas de tijolo refratário e a parte externa pode ser revestida com o material da preferência do morador. Em projetos onde o duto é escondido, convém utilizar materiais resistentes às altas temperaturas e bons isolantes térmicos, como o gesso rosa e granitos”.

A instalação de lareiras tradicionais deve ser pensada durante a construção da residência
A instalação de lareiras tradicionais deve ser pensada durante a construção da residência

Por conta disso, as lareiras ecológicas se tornaram opção pela praticidade. “Ótima opção para quem mora em apartamento ou não deseja fazer grande obra. Pode ser encaixada em diferentes superfícies, como madeira ou pedra natural, é abastecida com álcool especial e não faz fumaça ou expele fuligem. O tamanho varia em função do ambiente, tem grande durabilidade e pode ser transportada de um ambiente para outro. Só precisa de atenção se tem algum objeto ou prateleira muito próximo que possa esquentar e pegar fogo”, acrescenta o arquiteto do escritório Bruno Moraes Arquitetura.

Lareiras ecológicas se tornam opções mais versáteis na decoração e de fácil instalação - Foto: Luis Gomes
Lareiras ecológicas se tornam opções mais versáteis na decoração e de fácil instalação – Foto: Luis Gomes

Ainda existem outros dois tipos, com suas vantagens e desvantagens. As lareiras a gás dispensam dutos e chaminés, mas exigem uma tubulação de gás para cumprir as normas de ventilação. “Ela apresenta como benefício o fato de não ser preciso o reabastecimento frequente da lenha ou do álcool”, detalha Bruno. Já as lareiras elétricas são similares a um aquecedor, produzem calor para aquecer o ambiente e reproduzem imagens em 3D. “De fácil instalação e acionamento, apenas exibe uma desvantagem que pesa no bolso: o alto consumo de energia elétrica”, complementa. 

Lareiras elétricas são similares e um aquecedor e consomem bastante energia
Lareiras elétricas são similares e um aquecedor e consomem bastante energia

O arquiteto ainda ressalta os cuidados em relação à manutenção das lareiras. “A limpeza deve ser feita com um pano úmido e torcido, com água e detergente. Não usar produtos químicos e abrasivos para não danificar a lareira ou os queimadores”, ensina.

Leia mais

+ Decoração de quarto de irmãos exige sintonia entre as personalidades

+ Decoração com vidro leva modernidade e ousadia aos ambientes

+ Como tornar os ambientes mais coloridos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mais vistos

Mais lidas