Colchão ideal: como fazer a escolha certa para uma boa noite de sono

Se passamos um terço do dia no colchão, a escolha deve ser certeira. Mas há muitas marcas e modelos e a tarefa não é simples, por isso é bom fazer comparações para avaliar. Entre os tipos estão os de mola contínua, mola individual, espuma, viscoelástico e látex. Cada um com vantagens e desvantagens. Além disso, […]

Se passamos um terço do dia no colchão, a escolha deve ser certeira. Mas há muitas marcas e modelos e a tarefa não é simples, por isso é bom fazer comparações para avaliar. Entre os tipos estão os de mola contínua, mola individual, espuma, viscoelástico e látex. Cada um com vantagens e desvantagens. Além disso, ainda há o tamanho ideal. Portanto, na hora de escolher o colchão, é importante que ele seja confortável. 

Leia também

+ 5 dicas para usar o vinagre na limpeza da casa e economizar

+ Dicas de decoração para hall de entrada do apartamento

Colchão de mola

Existem diferenças entre colchões de mola e espuma. “Os de espuma são mais firmes, e os de mola são considerados mais confortáveis. O de espuma deve ser escolhido pela densidade e tipo de espuma, geralmente indicado para problemas de postura e dor nas costas, com durabilidade aproximadamente de quatro a cinco anos. Já os de mola têm maior conforto e maciez, molas ensacadas são indicadas para casais devido à diferença de movimentos, e a durabilidade é de aproximadamente oito a dez anos”, detalha a arquiteta Paula Passos, do escritório Dantas & Passos Arquitetura.

Estrutura corporal vai ser determinante para escolher a firmeza correta do colchão - Projeto de Dantas & Passos Arquitetura e foto de Maura Mello
Estrutura corporal vai ser determinante para escolher a firmeza correta do colchão – Projeto de Dantas & Passos Arquitetura e foto de Maura Mello

Um colchão firme não necessariamente funciona para todos que têm dores nas costas. “Isso pode variar. O importante é ter postura de sono ideal para o corpo se recuperar enquanto dorme. Depende também da estrutura corporal, uma mais estreita e leve vai pedir uma firmeza. Uma maior e mais pesada vai pedir outra. O importante é quanto mais reto o alinhamento da coluna vertebral, mais correta a postura para dormir”, explica.

A densidade do colchão é a relação de quantidade de espuma X m3. “Tem a ver com perfil do consumidor porque tem relação com a melhor distribuição do peso. Uma pessoa mais pesada precisa de maior densidade. Escolher a densidade corretamente é importante”, ressalta. Um erro comum é achar que colchão mais duro é melhor para coluna. “Mas densidade não é parâmetro de dureza ou maciez. O colchão ideal deve ser equilibrado. Escolher o errado pode afetar a qualidade do sono, causar dores no corpo e problemas de coluna”. 

Qual melhor opção para casal

Escolha da densidade tem a ver com perfil do consumidor e melhor distribuição do peso - Projeto de Dantas & Passos Arquitetura e foto de Maura Mello
Escolha da densidade tem a ver com perfil do consumidor e melhor distribuição do peso – Projeto de Dantas & Passos Arquitetura e foto de Maura Mello

É importante acertar na densidade. “Para solteiros, deve-se observar a relação peso do usuário X densidade indicada pelo fabricante. Para colchão de casal, calcular a altura média do casal e o peso de quem tiver maior massa corporal. Para descobrir a altura média, somar as duas medidas e dividir por dois. Depois é procurar na tabela de biótipos do colchão qual densidade é a mais indicada”, afirma.

Leia mais

+ Vidro inteligente: entenda como funciona

+ Cuide da sua saúde mental harmonizando os ambientes da casa

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mais vistos

Mais lidas