Como financiar um imóvel pela Caixa: o ZAP Imóveis orienta!

Imagem de uma pessoa olhando a tela de um computador

Comprar a casa própria é um dos maiores sonhos de boa parte da população. Por ser um sonho caro de realizar, muita gente não tem todo o dinheiro necessário para pagar à vista. Nesses casos, pode-se recorrer ao financiamento, mas você sabe como financiar um imóvel pela Caixa?

O financiamento de imóvel pela Caixa costuma ser uma das primeiras opções de caminho que vêm à mente na hora de dar início à compra de uma casa ou um apartamento. Isso se deve, na maioria das vezes, a juros menores praticados pelo banco e certas facilidades para o parcelamento do imóvel em até 35 anos. 

Para você entender melhor como financiar um imóvel pela Caixa e se preparar para realizar seu sonho, o ZAP Imóveis conversou com especialistas no assunto e o resultado está logo abaixo. Confira!

Modalidades de financiamento

Atualmente, a Caixa trabalha com quatro modalidades de financiamento imobiliário, utilizando recursos do sistema brasileiro de poupança e empréstimo. Elas preveem correção por taxa fixa, taxa referencial (TR), IPCA (inflação) ou poupança Caixa.

Uma das melhores maneiras de saber a linha de crédito imobiliário a que você pode ter acesso pela Caixa é fazer uma simulação no site do banco. 

Usar o simulador é essencial para, antes de ir a uma agência dar início a todo o processo, você calcular o valor aproximado das parcelas do financiamento, de acordo com preço do imóvel que pretende adquirir, o valor da entrada e o prazo do financiamento que deseja adotar. 

Entrada, cotas e valores máximos de financiamento

Outro ponto importante sobre como financiar um imóvel pela Caixa são entradas, prazos e valores praticados. Hoje em dia, a cota máxima do financiamento fica entre 60% e 90%, a depender do sistema de amortização escolhido e da modalidade de financiamento. Portanto, a entrada arca com a porcentagem restante do valor do imóvel.

Com relação ao valor máximo do imóvel para financiamento de imóvel na Caixa, isso depende do sistema utilizado no financiamento. No caso do SFH, ou Sistema Financeiro de Habitação, o valor pode ser de até R$ 1,5 milhão. Já no SFI, ou Sistema Financeiro Imobiliário, não há limite.

Além disso, o período máximo de financiamento também vai de 120 até 420 meses (ou 10 a 35 anos), a depender do indexador ou da taxa fixa escolhida entre as quatro opções existentes e já citadas – um ponto crucial na hora de definir como financiar um imóvel.

“O valor da entrada é geralmente pago diretamente para quem vendeu. Caso a pessoa utilize o FGTS, a Caixa vai disponibilizar esse valor para o vendedor. Essas informações precisam estar claras no contrato de compra e venda”, explica Cintia Senna, educadora financeira da DSOP. 

“Já os pagamentos são debitados diretamente da conta do comprador, geralmente vinculada à Caixa, mas também podem ser feitos via boleto”, complementa a educadora. Já o economista Jucemar José Imperatori, do Conselho Regional de Economia do Distrito Federal (DF), explica:

“Em geral, os pagamentos são mensais, com prazo de até 35 anos. Pode haver uma carência inicial para pagamento do financiamento. No período de carência, o mutuário pagará os prêmios de seguro vinculados ao financiamento com coberturas para danos materiais e de vida”. 

Imagem de uma agencia da Caixa Econômica Federal

Documentos necessários para iniciar o financiamento pela Caixa

Para quem está em busca de entender como financiar um imóvel pela Caixa, vale ressaltar que, no site do banco, também é possível verificar a lista completa de documentos necessários para dar entrada no financiamento. 

Atualmente, a lista inclui documento de identificação, comprovante de renda atualizado e certidão do imóvel de interesse. Caso deseje usar o FGTS no financiamento, você deve apresentar a última declaração do Imposto de Renda e o recibo de entrega à Receita Federal, além da Carteira de Trabalho ou do extrato de FGTS.

Acompanhe o seu financiamento

Cintia Senna orienta sempre manter o saldo necessário na conta, no dia da cobrança da parcela, e acompanhar de perto para ver se a atualização está ocorrendo corretamente. “Além das multas e dos juros, o atraso a partir de três parcelas pode fazer a Caixa tomar o imóvel”, destaca.

Imperatori também lembra que, ao ficar inadimplente, você pode sofrer diversas consequências: aumenta o valor da prestação pelo acréscimo de juros de mora e multas; há restrição a novas operações de crédito pelo atraso nos pagamentos; além da negativação nos cadastros restritivos de crédito (SPC e Serasa). 

“Havendo a desistência do pagamento do financiamento, o banco adotará as providências de cobrança visando à recuperação dos recursos emprestados. Não há devolução dos valores pagos durante o adimplemento ou a manutenção do imóvel”, afirma o economista. 

Compra de imóveis é no ZAP!

Já sabe tudo sobre como financiar um imóvel pela Caixa? Então, é a hora de contar com o ZAP Imóveis na busca da sua casa ou do seu apartamento ideal! Utilize os filtros disponíveis em nosso site e encontre imóveis usados, novos ou na planta, sem perder tempo e com a rapidez que todo mundo precisa. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mais vistos

Mais lidas