Zap Móveis

Repasse de financiamento: como funciona e como evitar problemas

Spread the love

O repasse de financiamento de imóvel é uma opção cada vez mais popular entre quem deseja adquirir ou vender uma propriedade. 

Nesse processo, o comprador assume as prestações de um financiamento em aberto, o que facilita a transação e traz benefícios tanto para quem adquire o imóvel quanto para o vendedor.

Para aproveitar essas vantagens, é essencial compreender todos os detalhes desse procedimento para evitar possíveis complicações no futuro. 

Ao longo deste conteúdo, você descobre como garantir um repasse tranquilo e confere as principais vantagens da transação. É só seguir a leitura!

O que é repasse de financiamento?

O repasse de financiamento imobiliário é uma opção prevista no contrato que permite transferir um contrato de financiamento de uma pessoa para outra. 

Nesse processo, também conhecido como repasse imobiliário, o novo comprador assume as prestações e demais condições estabelecidas no contrato original, possibilitando que o vendedor se desvincule das obrigações financeiras ligadas ao financiamento.

Essa prática é uma alternativa muito comum quando o proprietário deseja vender o imóvel antes de quitar o financiamento ou quando precisa transferir o saldo devedor para outro comprador.

Como funciona o repasse de financiamento de imóvel?

O repasse imobiliário é vantajoso tanto para quem vende quanto para quem compra, mas requer atenção aos detalhes contratuais e à análise criteriosa das condições do financiamento existente.

Em geral, o processo envolve algumas etapas para garantir uma transição suave entre o comprador e o vendedor. Entenda como funciona cada uma delas a seguir.

Verificação do contrato do financiamento

Antes de iniciar o processo de repasse, é essencial revisar minuciosamente o contrato de financiamento existente. 

Isso inclui verificar as condições, prazos, taxas de juros, saldo devedor e cláusulas relacionadas à transferência do crédito imobiliário. 

Esse processo de conferência é fundamental para garantir que todas as partes envolvidas compreendam as obrigações contratuais e estejam cientes das responsabilidades assumidas.

Busca de comprador

Após confirmar os detalhes do financiamento, o próximo passo é encontrar um comprador qualificado e interessado em assumir o contrato em aberto.

Neste momento, é importante manter a transparência e informar aos interessados que se trata de uma transação com repasse imobiliário. 

Vale destacar que só o interesse não é suficiente: o banco precisa aprovar o perfil desse novo comprador.

Acordo entre as partes

Ao encontrar um comprador qualificado, é hora de firmar a negociação entre as partes interessadas – ou seja, entre comprador e vendedor.

É nesta etapa que detalhes como o valor da entrada, o saldo devedor a ser assumido, as responsabilidades de cada parte e quaisquer termos adicionais devem ser repassados e acordados entre os envolvidos.

Para não ter nenhum problema e garantir a segurança de todos, o acordo precisa ser documentado por escrito e assinado pelas duas partes.

Análise de crédito e do imóvel

Antes de prosseguir com o repasse, o comprador em potencial deve passar por uma análise de crédito para garantir que ele é financeiramente capaz de assumir o saldo devedor em aberto.

O banco também solicita uma avaliação do imóvel para confirmar seu valor de mercado e identificar quaisquer questões que possam afetar a viabilidade do negócio, como pendências legais ou financeiras. 

Além de verificar a documentação da propriedade, um perito também pode analisar as condições físicas do imóvel antes de dar andamento ao contrato de repasse de financiamento.

Finalização dos documentos

Uma vez concluídas as etapas anteriores e garantido que ambas as partes estejam satisfeitas com os termos do negócio, finalmente é hora tão aguardada de finalizar os documentos necessários para formalizar o repasse.

Além do contrato de compra e venda, é necessário fazer a transferência da titularidade do financiamento junto à instituição responsável e a atualização dos registros do imóvel nos órgãos competentes.

Quais são as vantagens do repasse de financiamento?

Como falamos, o repasse traz benefícios para o vendedor e também para o comprador, por isso os dois lados podem sair ganhando quando o processo é realizado corretamente.

Pensando nisso, decidimos elencar as principais vantagens para os dois lados para que você entenda se essa é a melhor escolha. Vem com a gente conferir!

Vendedores

Vamos começar pelas vantagens que o repasse imobiliário pode trazer aos vendedores:

  • liquidez financeira: o repasse permite que os vendedores transfiram a responsabilidade pelo financiamento para o comprador, liberando-os do compromisso financeiro de pagar prestações mensais, além de devolver o valor já pago pelo imóvel até aquele momento;
  • facilidade na venda: ao oferecer a opção de assumir o crédito imobiliário existente, os vendedores aumentam o atrativo do imóvel para um número maior de compradores em potencial e, assim, ampliam as chances de fechar a venda de forma mais rápida e eficiente;
  • redução de despesas: esse processo evita custos adicionais associados à rescisão do contrato de financiamento, como taxas de amortização antecipada, multas contratuais e outros encargos que podem ser cobrados pelas instituições financeiras.

Compradores

Agora, os benefícios para os compradores são:

  • condições de pagamento favoráveis: ao assumir o crédito em aberto, os compradores podem se beneficiar das condições de pagamento já negociadas pelo vendedor, como taxa de juros, prazo e valor das prestações, que podem ser mais vantajosas do que as disponíveis no mercado atual;
  • menor burocracia: o repasse pode simplificar o processo de compra, pois o comprador assume um financiamento já existente, o que elimina a necessidade de iniciar um novo processo de crédito e pode reduzir a quantidade de documentos e etapas necessários;
  • economia de tempo e recursos: com essa alternativa, evita-se a necessidade de buscar e negociar um novo financiamento imobiliário, o que pode levar tempo e exigir esforços adicionais, além de ter gastos extras. 

Quais são as despesas envolvidas no repasse de financiamento?

O valor a ser assumido pelo financiamento e a quantia a ser devolvida ao vendedor (referente ao valor já pago por ele até o momento da transferência do crédito) são as principais despesas do repasse, mas não são as únicas.

Além delas, é importante conhecer os outros gastos envolvidos no procedimento, como:

  • taxa de avaliação do imóvel;
  • processo de averbação do imóvel no cartório;
  • possíveis taxas administrativas cobradas pelo banco;
  • ITBI (Imposto sobre a Transmissão de Bens Imóveis).

Como evitar problemas no repasse de financiamento imobiliário?

O repasse é um processo que exige atenção aos detalhes. Por isso, temos algumas dicas para te ajudar a garantir uma transação tranquila, anote aí:

  • confirme as formas de pagamento, preço e os acordos adicionais antes de fechar negócio;
  • compare as condições de repasse disponíveis em diferentes bancos;
  • mantenha uma comunicação transparente com todos os envolvidos;
  • verifique as condições do financiamento com atenção;
  • avalie a situação do imóvel.

Conclusão

Desde que seja feito com cuidado e atenção aos detalhes, o repasse imobiliário é uma ótima solução para quem deseja adquirir ou vender um imóvel.

Com planejamento, análise adequada, comunicação transparente entre as partes e assessoria profissional, o procedimento de repasse de financiamento pode ser simplificado e trazer benefícios significativos para todos os envolvidos.

Se você está em busca do seu novo lar, o ZAP Imóveis é o seu parceiro para facilitar a caminhada e te ajudar a encontrar o imóvel ideal.

Ache seu novo lar

As melhores opções

No ZAP tem
As melhores opções

De Imóveis

Pra comprar ou alugar Ver imóveis

Aproveite para conferir as opções de imóveis disponíveis no ZAP Imóveis!

Mais lidas

Leia Mais

Mais vistos

Mais lidas