SFI e SFH: conheça os modelos de financiamento

Imagem de duas pessoas analisando papéis

Comprar uma casa própria é o sonho de muitos brasileiros. No entanto, por se tratar de um investimento alto, é comum que as pessoas procurem modelos de financiamento, como SFI e SFH. Você não sabe o significado deles? O blog do ZAP Imóveis explica tudo!

Siglas para Sistema Financeiro Imobiliário e Sistema Financeiro da Habitação, SFI e SFH são modelos de financiamento que podem ser uma alternativa para que você deixe o aluguel e adquira um imóvel. Confira, a seguir, as informações que selecionamos e entenda as diferenças e vantagens de cada um deles!

O que é SFH?

Você sabe o que é SFH? O Sistema Financeiro de Habitação foi criado no ano 1964 com o objetivo de diminuir o déficit habitacional do Brasil. Ele é voltado a pessoas com menor renda e a imóveis mais baratos — sendo que eles não podem ser avaliados em mais de R$ 1,5 milhão de reais. O programa do governo, Minha Casa Minha Vida, está inserido no SFH.

O SFH permite que até 80% do valor do imóvel possa ser financiado. Além disso, a casa (ou o apartamento) precisa ser residencial, urbana e estar localizada onde o comprador mora ou trabalha há, no mínimo, um ano. O imóvel, deve, ainda, estar registrado no Cartório de Registros de Imóveis.

Por meio desse sistema, é possível adquirir um imóvel novo ou já construído. Vale ressaltar que o prazo máximo desse tipo de financiamento de imóveis é de 35 anos, com limite de juros de 12% ao ano, mais a Taxa Referencial. 

Para ter acesso ao SFH, o comprador precisa ter mais de 18 anos de idade, ser brasileiro, naturalizado ou ter visto permanente para ficar no país. Não podem existir restrições no Serasa e na Receita Federal no nome do comprador, inclusive.

Regras para uso do FGTS no SFH

Um dos pontos mais importantes sobre o Sistema Financeiro de Habitação — e que pode ser uma grande vantagem na hora de comprar a casa própria — é que o comprador consegue utilizar o saldo do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) para diminuir o valor do financiamento.

Porém, ao utilizar o FGTS, o comprador deve seguir algumas regras: não é permitido ter outro financiamento pelo SFH, nem outro imóvel residencial e urbano. A pessoa também precisa ter trabalhado por, pelo menos, três anos com carteira assinada, sendo válidos períodos consecutivos ou não, em uma ou mais empresas.

O que é SFI?

O SFI, ou Sistema Financeiro Imobiliário, foi criado no ano de 1977. Ele é mais flexível e surgiu para ser uma alternativa aos casos que não se encaixam no SFH, já que permite mais negociação para a compra do imóvel. Esse sistema costuma atrair investidores e servir aos imóveis mais luxuosos, com projetos complexos e de alto valor.

As principais diferenças entre SFI e SFH são: o SFI não possui teto máximo para o valor do imóvel, que pode ultrapassar R$ 1,5 milhão; ele permite um financiamento de 100% do valor do imóvel; não é possível utilizar o FGTS; e é permitido comprar qualquer tipo de imóvel, seja para uso comercial, moradia ou até mesmo locação.

Outro diferencial em relação ao SFH é a possibilidade de adquirir mais de um imóvel pelo mesmo modelo de financiamento. Também é possível comprar um imóvel por meio de pessoa física ou jurídica. 

Agora que você já sabe o que é SFI, vale dizer que a renda do comprador, a análise de crédito, os juros e os prazos desse modelo de financiamento são negociados entre os clientes e os bancos.

Imagem de um casal negociando com um homem

Como escolher um modelo de financiamento?

Se você está na dúvida entre SFI e SFH, é importante prestar atenção a alguns pontos. Além das regras citadas acima, existem outras vantagens e desvantagens que podem aparecer durante o processo. Uma delas está relacionada aos recursos que são utilizados por esses modelos de financiamento.

No SFH, por exemplo, eles vêm de fontes mais baratas, como a poupança e o FGTS, o que contribui para gerar taxas de juros mais baixas. Esse modelo, porém, não permite financiar 100% do valor do imóvel. 

Já no SFI, financiar um imóvel pode ser mais caro, já que as taxas de juros costumam ser mais altas. Isso acontece, pois ele utiliza recursos de operação de mercado de capitais, como bancos, investidores e financeiras. Por outro lado, é permitido financiar o valor total do imóvel.

Tanto o SFI quanto o SFH apresentam pontos positivos e negativos. Por isso, é importante avaliar todos os detalhes da sua situação financeira antes de escolher um modelo de financiamento. Assim, você poderá optar pelo que consiga atender às suas necessidades da melhor maneira possível.

Confira mais dicas de financiamento no blog do ZAP Imóveis!

Quer saber ainda mais detalhes sobre financiamento de imóveis? Além das diferenças entre SFI e SFH, no blog do ZAP Imóveis, você encontra muitos outros conteúdos relacionados a esse assunto. Acompanhe as nossas atualizações e confira dicas que podem ajudá-lo a conquistar o sonho da casa própria!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mais vistos

Mais lidas